Macintosh completou 35 anos de lançamento

Era 24 de janeiro de 1984 quando Steve Jobs apresentou uma novidade ao mundo durante a reunião anual de acionistas da Apple. Era o Macintosh, um computador que chegou dizendo “olá” e conversando com o público e é, sem dúvida, um dos grandes lançamentos da história da empresa.

Ali, a Apple fazia história ao apresentar uma máquina construída totalmente em torno da interface gráfica, o que foi também, em parte, um problema: a necessidade de readaptar programas feitos apenas em linha de comando desanimou muitos programadores, que simplesmente deixaram de lançar softwares para o computador.

O Macintosh original era um caixote com um monitor CRT embutido e vinha acompanhado de teclado e mouse. Ele tinha uma CPU Motorola 68000 de 7,8 MHz, 128 KB de memória RAM e a única forma de armazenamento era a entrada para um disquete de 3,5 polegadas com capacidade máxima de 400 KB.

Tudo isso pesava cerca de 7,5 kg e era vendido por US$ 2,5 mil, quantia que, corrigida para valores atuais, equivale a US$ 6 mil (cerca de R$ 23 mil).

computador anunciado pela Apple no ano de 1984 marcou época não apenas por alguns recursos inovadores, mas também por protagonizar um dos comerciais mais famosos da história. Aproveitando o ano, a empresa contratou ninguém menos que o laureado cineasta Ridley Scott para dirigir um vídeo comercial que fazia referência à “1984”, obra-prima do autor britânico George Orwell.

O comercial foi exibido durante o intervalo do Super Bowl, a grande final do futebol americano nos Estados Unidos, e é lembrado por muitos até hoje.