Novo Apple Watch 4

O novo Apple Watch Series 4 traz algumas novidades que dão uma nova vida ao relógio inteligente da maçã.

O novo modelo traz novidades muito interessantes. A primeira delas é que é o primeiro smartwatch a trazer um processador 64-bit no pulso. As possibilidades que isso traz em termos de performance e capacidade dos aplicativos são enormes.

Outro ponto fortíssimo é a possibilidade de medir o eletrocardiograma (ECG) do usuário, usando os novos sensores do aparelho. A coroa digital passa a fazer parte desses sensores. E a grande notícia é que a função já foi aprovada pela FDA, que é a equivalente da Anvisa no Brasil. Aliás, falando em Brasil, a página em português não faz nenhuma menção ao ECG, o que significa que em nosso país a função não deverá fica ativa. É preciso autorização da nossa Anvisa para vender este tipo de equipamento em território nacional, coisa que pode demorar anos, como já comentamos aqui. Há outros sensores bem interessantes. O giroscópio e o acelerômetro foram aprimorados e agora o relógio é capaz de detectar quedas inesperadas do usuário, com alerta facilitado para um contato, parente ou serviço de emergência. Isso é muito útil para pessoas de idade que moram sozinhas, por exemplo, para que o aviso seja dado em situações de complicação.

A tela está 35% maior, o que dá espaço para mais informações na tela. O corpo está mais fino e com uma leve mudança de dimensões, que agora oferece os tamanhos de 40mm e 44mm (contra os antigos 38mm e 42mm). Apesar disso, as pulseiras de outras gerações continuam servindo entre si, o que é uma ótima notícia.

Os sensores na parte traseira do relógio (que antes eram 4 pontos circulares) agora virou um ponto central único. Toda a superfície é em cerâmica e cristal Safira.